domingo, 12 de julho de 2009

Eis Joyce !

... alguém que decobrir gostar .






Stephen Dedalus é meu nome,
Irlanda é minha nação.
Clongowes é minha morada,
E o céu é minha expectativa.

sexta-feira, 24 de abril de 2009

... Morrer é só não ser visto ...
f.p.

quarta-feira, 31 de dezembro de 2008

terça-feira, 23 de dezembro de 2008

O Compositor Marginal

... por sua obra ser uma intervenção ao lado ou de frente com outras de seu tempo, do passado e as que a sucederam .

Anton Webern, aparece como um artista marginal que em momentos inexperados surge como uma intervenção em cada principium individuationis - " Tal como, em meio ao mar enfurecido que, ilimitado em todos os quadrantes, ergue e afunda vagalhões bramantes, um barqueiro está sentado em seu bote, confiando na fragil embarcação; da mesma maneira, em meio a um mundo de tormentos, o homem individual permanece calmamente sentado, apoiado e confiante no principium individuationis [princípio de individuação] O mundo como vontade e representação - SCHOPENHAUER.
Como um guerrilheiro ele atira suas idéias feito manifestos de poucas palavras que pode nos atingir como uma bala que permance alojada e vivemos despercebidamente com ela, porém ela sempre estará lá. Acusado por escrever música subversiva, segundo os nazis, Webern nunca se considerou um iconoclasta musical, mas sim um continuador de uma tradição centro-européia.
"Webern é capaz de exprimir uma novela num único suspiro." Arnold Schönberg



domingo, 12 de outubro de 2008

quinta-feira, 29 de maio de 2008

quarta-feira, 30 de janeiro de 2008

A ACADEMIA




... observamos que a hora é de questionamentos, de olhares novos para fenomenos antigos e de auscultar o futuro ouvindo a turbulência do presente . ... levar a arte e a cultura como obra a ser amplificada em um mundo cada dia mais tecnicista e disertificado pela ausência de visão humanitéria e criativa .

Ir. Angela Rivero

Como aluno entendo que há uma tarefa principal para os nossos professores, de estimular a curiosidade de seus alunos, acho que eles tem o dever de despertar o interesse da nossa busca para o conhecimento mas de um modo que possamos agir por si só .
Em muitos momentos sinto que estou num adestramento, onde muitas vezes não há dialogo e espaços para opiniões, percebo que não há interesse no significado do que nos foi posto ou "ensinado" em nossas vidas. Tudo isso faz com que me sinta lesado e limitado de conhecimentos, de leituras que podiam ser discutidas por exemplo, creio que não devemos ter medo de discordar das convenções e autoridades.



Alguém já se perguntou que sentido fas 20 minutos de musica de camara ?, que siginificado tem a peça que devemos executar qual a importancia que temos para ela ou para quem vai escutar; será que é realmente significativo para nossas vidas em decorar nomes, formas e datas pelo motivo único que foi imposto a prova; e um curso chamado Antropologia Filosofica, que curso é esse que impõe apenas de como devemos nos comportar; será ainda que somos capazes de identificar um intervalo ou uma inversão de algum acorde faz com que nos tornamos um músico mais digno? Ou um 10 no boletim ou qualquer outra nota, será que nos torna melhor como humanos, será que um diploma pode realmente dizer-lhe um artista ?



... vocês não aprendem na escola, vocês copiam ! ... vocês aprendem é com as ocorrências .

Estamira